Obesidade pode interferir na capacidade reprodutiva 

13/07/2018
O sobrepeso e a obesidade podem interferir significativamente na capacidade reprodutiva, especialmente por afetar os ciclos hormonais. Nas mulheres, o excesso de peso causa ciclos menstruais irregulares associados à disfunção ovulatória. Já nos homens, ele pode afetar a produção de testosterona, a vitalidade dos espermatozoides, causar disfunção erétil, alterações hormonais e redução no desejo sexual.

Segundo a médica ginecologista Marina Paes Barbosa, ginecologista da Genesis Brasília, a obesidade tem efeitos na secreção e no metabolismo dos hormônios sexuais. No Brasil, dados do Ministério da Saúde, 51% da população brasileira está acima do peso e, deste total, 54% são homens e 48% são mulheres.

“Em homens, a obesidade está associada ao comprometimento da função reprodutiva por causa do aumento do nível do hormônio estradiol, o que afeta a produção de espermatozoides. Nas mulheres está associada a menores chances de concepção devido à baixa qualidade dos óvulos, além de apresentar um maior risco para o desenvolvimento de complicações durante a gravidez.

IMPACTO NAS MULHERES – Ainda por causa da obesidade, algumas mulheres podem desenvolver problemas mais sérios, como a síndrome dos ovários policísticos (condição caracterizada por anormalidade no processo de ovulação como consequência de um desequilíbrio hormonal que leva à formação de cistos) e a interrupção ovulatória causada pelo hipotireoidismo (quando a glândula tireoide não produz hormônio o suficiente).

De acordo com Marina Paes Barbosa, a obesidade pode, ainda, atrapalhar a resposta ovariana durante os ciclos de fertilização in vitro, pois a estimulação com hormônios geralmente é mais longa e demanda maior dose de medicamentos. Além disso, nesses casos há maior risco de haver necessidade de cancelamento de ciclos e menor taxa de captura de óvulos.

“A obesidade pode afetar diretamente a morfologia (estrutura) do óvulo. Dessa maneira, compromete as taxas de fertilização e a qualidade dos embriões formados. Além disso, pode haver alteração da função do endométrio (tecido que reveste a parede interna do útero), diminuindo as chances de implantação do embrião”, finaliza a médica.


Larissa Sampaio
Conversa Coletivo de Comunicação Criativa

Informações de Contato

Endereço:
SHLS 716 - Cjto "L"
Centro Clínico Sul - Torre 1
Ala Leste - Salas "L" 328/331
Brasilia - DF

Email:
genesis@genesis.med.br

Telefax:
+55 (61) 3345-8030

A Clínica

CNPJ:
37137064/0001-49

Inscrita no CRM sob nº 2.1-DF 570-09

Responsável Técnico:
Drª. Hitomi Miura Nakagawa
CRM 4863 DF

Receba nossas novidades!

Acompanhe nas redes sociais