02 de fevereiro de 2018

O Diagnóstico Genético Pré-Implantacional (DGPI) é uma técnica que está em constante evolução e possibilita diagnosticar alterações genéticas que podem acarretar em doenças ao bebê. A técnica é realizada no embrião e as alterações encontradas podem ser tanto nos genes como nos cromossomos.

Estas informações genéticas dos embriões permitem que tanto os especialistas como os pacientes tomem uma decisão assertiva sobre quais embriões têm mais chances de desenvolvimento e podem ter chances maiores de uma gravidez mais tranquila.

26 de janeiro de 2018

A síndrome dos ovários policísticos (SOP) é o distúrbio hormonal mais comum entre as mulheres, afetando 5 a 20% das mulheres em idade reprodutiva, sendo a principal causa de infertilidade por disfunção ovariana. “As mulheres com SOP, independente da idade e peso, tem 2,5 vezes mais chances de apresentar alterações metabólicas”, comenta Natália Paes Barbosa, ginecologista da Genesis Brasília.

17/01/2017

Pouco se fala sobre os bancos de sêmen no Brasil quando o assunto é Reprodução Assistida, apesar de haver no país diversas empresas especializadas em congelar gametas masculinos para uso posterior. Questões legais como a impossibilidade de saber quem é o doador, por exemplo, têm influenciado o aumento da procura por bancos de sêmen fora do país. Leia a entrevista que fizemos com a embriologista da Genesis Brasília, Íris Cabral, e entenda mais sobre o assunto.

2/01/2018

30% dos casos de infertilidade do casal são decorrentes de fatores exclusivamente, masculino, de acordo com a Sociedade Americana de Reprodução Assistida (ASRM). Para desmitificar algumas informações sobre problemas relacionados à infertilidade do homem, Joseph Monteiro, urologista da Genesis Brasília, explica o que é verdade ou não.


1) As técnicas de Reprodução Assistida só existem para problemas de infertilidade relacionados às mulheres
MITO. As técnicas de reprodução assistida se aplicam tanto a fatores masculinos quanto a fatores femininos. Um exemplo muito frequente na prática clínica é um casal cuja mulher não tem nenhum fator de infertilidade e o homem é vasectomizado. Neste caso, pode-se utilizar da fertilização in vitro (FIV) para obtenção de espermatozoides do homem para que se realize a fertilização.

10/02/2018

A taxa de abortamento no Brasil atinge de 15 a 18% das gestações e esse número aumenta à medida que aumenta a idade da mulher, chegando a 40% em mulheres acima dos 40 anos, segundo os dados do Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde (DATASUS). Embora seja comum nas primeiras semanas de gravidez, o aborto espontâneo é um fenômeno que nem sempre tem uma causa específica.

“É considerado abortamento espontâneo a perda gestacional até 20 semanas e/ou peso fetal de 500g. 80% dos casos de aborto acontecem até a 12ª semana de gestação e mesmo sendo um acontecimento ‘comum’ deve ser investigado”, afirma Luciana Furtado, ginecologista certificada em Reprodução Assistida da Genesis Brasília.

Informações de Contato

Endereço:
SHLS 716 - Cjto "L"
Centro Clínico Sul - Torre 1
Ala Leste - Salas "L" 328/331
Brasilia - DF

Email:
genesis@genesis.med.br

Telefax:
+55 (61) 3345-8030

A Clínica

CNPJ:
37137064/0001-49

Inscrita no CRM sob nº 2.1-DF 570-09

Responsável Técnico:
Drª. Hitomi Miura Nakagawa
CRM 4863 DF

Receba nossas novidades!

Acompanhe nas redes sociais